NOVA MUTUM, 17 de Junho de 2024
icon weather 15 º 28 º
DÓLAR: R$ 5,42
Logomarca

GERAL Quinta-feira, 19 de Janeiro de 2017, 00:10 - A | A

19 de Janeiro de 2017, 00h:10 - A | A

GERAL /

Caminhoneiros liberam rodovias após 5 dias de protesto



Após cinco dias de protesto, os caminhoneiros desbloquearam os trechos das rodovias federais em Mato Grosso e liberaram o tráfego para os veículos nesta quarta-feira (18), após uma reunião, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal. A categoria havia bloqueado os trechos em manifestação contra a redução no preço do frete e o aumento do preço do diesel. Os motoristas impediam o tráfego de veículos de carga em oito trechos três rodovias: BR-364, BR-163 e BR-070.

Durante a reunião, foi definido o reajuste do preço do frete na rota entre os municípios de Lucas do Rio Verde e Rondonópolis, a 360 km e 218 km de Cuiabá, respectivamente. O valor deve subir de R$ 75 para R$ 98 por tonelada transportada.

Os trechos que estavam interditados na BR-364 ficam em Rondonópolis, Diamantino e Alto Garças. A BR-070 tinha dois pontos de bloqueio, em Primavera do Leste e Barra do Garças, assim como a BR-163, com interdições em Nova Mutum e Matupá.

Os atos dos caminhoneiros eram realizados nos quilômetros 201, 206, 610 e 060 da BR-364; 593 e 1033 em Nova Mutum e Matupá; e 283 e 005 em Primavera do Leste e Barra do Garças.

Conforme a PRF, os bloqueios eram feitos por integrantes do Movimento dos Transportadores de Carga (MTG), que cobram a implantação de uma tabela mínima nos valores dos fretes.

Os caminhoneiros também manifestam apoio ao Projeto de Lei 528, que tramita na Câmara Federal, e prevê a criação da Política de Preços Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas, a qual deve estabelecer um custo mínimo para o frete.

A situação se agrava, pois esse é o período de escoamento da safra de grãos. A concessionária que administra a BR-163 estima que nessa época pelo menos 40 mil veículos circulem diariamente pela via para o transporte de grãos.

Fonte:G1MT/Foto:WesleyMoreno



Comente esta notícia