NOVA MUTUM, 24 de Junho de 2024
icon weather 21 º 32 º
DÓLAR: R$ 5,39
Logomarca

GERAL Terça-feira, 07 de Fevereiro de 2017, 21:57 - A | A

07 de Fevereiro de 2017, 21h:57 - A | A

GERAL /

Delegada regional apura o caso envolvendo a morte de uma mulher vítima de disparo acidental



O caso envolvendo a morte de Lilian Marins da Silva de 27 anos, vítima de um disparo acidental de arma de fogo, ocorrido na manhã da segunda-feira (06), em São José do Rio Claro, segue em investigação.

A delegada regional, Alessandrah Marquez Alecrim, afirmou em entrevista ao site Diário Norte, que todas as pericias que eram necessárias foram realizadas, e que já abriu inquérito para apurar o caso.

A delegada afirmou ainda que já ouviu o delegado, Nilson Farias de Oliveira, envolvido no caso, e algumas testemunhas que presenciaram o fato.

Ela disse ainda que a necropsia confirmou que o disparo acidental atingiu o coração da vítima e que a arma usada pelo delegado foi apreendida.

“Nós temos o prazo de 30 dias para concluir o inquérito, ainda vamos ouvir outras testemunhas, mas pelo que vislumbramos até aqui, tudo indica que foi uma ação acidental”, disse a delegada.

A delegada regional disse também que conhece a conduta do delegado Nilson Farias de Oliveira, e que o mesmo sempre prestou um grande trabalho frente à delegacia do município obtendo inclusive um grande conceito por parte da sociedade.

“Inicialmente o delegado não será removido dos trabalhos, até porque não há nada que o incrimine, e até que as investigações sejam apuradas ele permanecerá a frente dos trabalhos no município”, concluiu a delegada Alessandrah.

Fonte:DiarioNorte



Comente esta notícia