NOVA MUTUM, 20 de Julho de 2024
icon weather 18 º 36 º
DÓLAR: R$ 5,60
Logomarca

POLÍCIA Quinta-feira, 30 de Novembro de 2023, 16:15 - A | A

30 de Novembro de 2023, 16h:15 - A | A

POLÍCIA / Polícia Investiga

Mãe denuncia professor por "barganhar sexo por notas" de alunos em MT

Mídia News



Um professor do Colégio São Gonçalo, um dos mais tradicionais de Cuiabá, está sendo acusado de assédio sexual pelas mães de pelo menos quatro adolescentes. Uma das mães afirma, em um áudio obtido com exclusividade pelo MidiaNews, que o professor tentou barganhar notas em troca de favores sexuais, fotos e vídeos.  

"Ele é um predador sexual. Ele não é um professor, é um pedófilo. Ele estava ali para persuadir nossos filhos e tentar tirar a inocência deles", afirmou. "Todos os quatro foram assediados pelo professor, que sabendo da dificuldade que eles estavam com notas em algumas matérias, tentou persuadi-los em troca de favor sexual, fotos e videos para poderem passar de ano. Ele disse que conseguia mudar qualquer tipo de nota”, afirmou. 

Segundo a mulher, o professor "barganhava e usava a instituição como bengala, usando as crianças como reféns”. Ela narra no áudio que, quando o filho lhe contou o teor das conversas, ela pensou que o professor estava sugerindo algumas aulas de reforço.

“Meu filho disse que o professor falou que ele não iria passar de ano só se não quisesse. Eu achei que ele poderia estar sugerindo aulas particulares”. “Mas ele o abordou falando que queria trocar notas por safadezas, que nós sabemos que é o ato sexual. Quando os meninos negaram, ele disse que queria fotos ou vídeos”, disse. 

COISAS GOSTOSAS

Segundo a mãe, o professor perguntou para seu filho se ele "quando ia no banheiro fazia coisas gostosas". A mãe alega na gravação que o professor se valia da relação de cumplicidade estabelecida com os alunos para cometer o assédio.

“Ele era um professor muito inclusivo com os alunos e já tinha um vínculo de amizade. De vez em quando eles almoçavam juntos no recreio, abraçava eles, tinha uma comunicação muito aberta com eles. Os meninos achavam que ele era amigo”, disse. A mãe conta que procurou outras mães, fizeram um boletim de ocorrência.

"As crianças estão tendo medida protetiva contra esse pedófilo, que convence as crianças de uma forma bem tranquila para barganhar". Segundo ela, a Polícia Civil está dando apoio policial e as crianças já estão com medidas protetivas.

"Ele é um pedófilo, não tem outro nome. Ele não é um professor, ele é um pedófilo”, disse. 

OUTRO LADO

A reportagem entrou em contato com a direção do Colégio São Gonçalo, que não quis se manifestar. O departamento jurídico apenas disse que “a escola não se manifesta sobre fatos interna corporis antes de apurá-los”.

A Polícia Civil também foi procurada por diversas vezes e não quis comentar o caso.



Comente esta notícia