NOVA MUTUM, 17 de Julho de 2024
icon weather 21 º 32 º
DÓLAR: R$ 5,48
Logomarca

GERAL Segunda-feira, 10 de Maio de 2021, 14:50 - A | A

10 de Maio de 2021, 14h:50 - A | A

GERAL / PRIMEIROS MESES DO ANO

Número de casos de dengue, zika e chikungunya cai cerca de 70% em MT

Redução pode ter ocorrido devido à pandemia já que a maioria dos doentes foram tratados em casa pelo medo de irem até às unidades de saúde.

João Aguiar/RepórterMT



O número de casos de dengue, zika e chikungunya teve uma queda em Mato Grosso, na comparação dos quatro primeiros meses de 2021, com o mesmo período do ano passado.

Segundo dados do Informe Epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), em 2020 foram notificados 29.808 casos de dengue, já em 2021, foram 11.324. Uma redução de 62%. 

Os casos confirmados de Zika em 2021, são de 119 casos. Em 2020, os números foram de 513. Houve redução de 76%.

Já o número de casos de chikungunya também tiveram redução. Foram 573 em 2020, e 153 em 2021. Uma redução de 73%.

De acordo com a Gerente de Doenças Transmissíveis da SES-MT, Alba Valéria Gomes de Melo, a redução nos casos já era esperada.

“O número de casos de dengue tende a diminuir de 2 em 2 anos, a doença tem esse comportamento”, afirmou.

“Como 2019 e 2020 tiveram grandes números de casos, esperava-se que 2021 tivesse uma diminuição. Mas nós percebemos que essa queda foi muito grande, foi acentuada”, explica Alba.

Alba Valéria contou que a equipe trabalha com duas hipóteses para explicar esse baixíssimo número de casos.

“Um dos fatores que pode ter influenciado é a pandemia. A gente acredita que houve uma subnotificação, ou seja, muitos casos de dengue foram tratados em casa, pelo medo das pessoas de irem até às unidades de saúde, e não foram notificados no sistema de saúde pública”, relata.

“Outro fator que pode ter influenciado é o fato de as pessoas terem ficado mais em casa, e cuidado mais da sua saúde, de seus quintais, o que diminui a proliferação. Não temos ainda a certeza do que realmente tenha influenciado, mas temos essas hipóteses”, explica.



Comente esta notícia