NOVA MUTUM, 29 de Novembro de 2021
icon weather 22 º 31 º
DÓLAR: R$ 5,61
Logomarca

SORRISO Quarta-feira, 20 de Outubro de 2021, 15:35 - A | A

DEU RUIM

Garota de programa manda mensagem para esposa de cliente caloteiro cobrando por orgia em Sorriso-MT

As garotas de programa relataram que foram tiradas do ‘cabaré’ na tarde de sexta-feira (15), em Sorriso, combinaram o valor do programa e no final o homem disse que não ia pagar.

Mario Andreazza/Repórter MT
Sorriso-MT

Foto: Ilustrativa

image

Garota de programa, nome não divulgado, usou as redes sociais para cobrar o calote que tomou de um cliente casado e da amante dele, em Sorriso (420 km da Capital). Revoltada por “prestar o serviço” e não receber, a profissional ainda mandou mensagem à mulher do acusado e deu detalhes da suruba que o marido promoveu com a amante, outros amigos e mulheres.

De acordo com o relato da Garota, ela e uma amiga estavam em um ‘bar’, na tarde da última sexta-feira (15), onde fazem programa, no entanto, o ‘cliente’ chegou, na companhia da amante, combinou o programa com as duas e levou para o local onde estavam outros homens.

Segundo a denunciante, na residência ela e a amiga “atenderam as vontades dos machos” e das mulheres, que beijaram na boca delas a noite toda, além de outras coisas, porém, como não teve sexo consumado o cliente disse que “não c*meu então não iria pagar” os R$ 800 combinados, R$ 400 para cada.

Diante da situação, as prostitutas estão revoltadas, pois, eles tiraram elas do bar onde fazem programa, perderam o “dia de trabalho”, prestaram o serviço e não receberam.

“Eu vivo disso, vou no cabaré para isso. Ele vai, nos tira de lá a tarde, chega uma hora dessas e diz que não vai pagar porque não c*meu, mas alisou a noite inteira, pegou no peito, c*upou, beijou na boca e fala que não vai pagar porque não m*teu, dá licença, estou revoltada”, disse a prostituta.

Elas ainda disseram que ligaram para a polícia, mas não fizeram nada.

Sem receber e sem resposta do cliente, elas estão jogando a história na imprensa, além de comentar nas redes sociais do acusado para forçar ele a pagar o programa.



Imprimir

Comentários