NOVA MUTUM, 28 de Maio de 2024
icon weather 10 º 25 º
DÓLAR: R$ 5,15
Logomarca

MARLI VIEIRA Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2018, 19:13 - A | A

27 de Fevereiro de 2018, 19h:13 - A | A

MARLI VIEIRA / MARLI VIEIRA

COLUNA: O Ato de Educar

Marli Vieira
Nova Mutum



Quais as raízes do sentido do ato de educar? O que pode motivar alunos no século XXI? Por que se despedaça o tempo em horas disto, hora daquilo, por que não ter uma disciplina só por dia, um tema com varias abordagens, um livro só para carregar, e aquela aula bem preparada para um público único, seriam cinco preparação de aulas por semana num período e não vinte ou vinte cinco, até porque fica difícil prepara vinte super aulas por semana, ou trinta, ou cinqüenta, mas alguém disse que são muito cansativas quatro horas da mesma aula.

Qual o melhor para a Escola, que resultado s são alcançados nos debates, nos dias que se discutem a Realidade especifica da Escola? Todo dia é cansativo, tanto para o professor quanto  para o aluno, é isto somente o que se ouve.

De salários nem dá pra iniciar uma discussão, professore é uma classe desvalorizada pela Cúpula que comanda o País e é também a única salvação do País, sem Professor Motivado e Vocacionado não haverá Saída para o País, a Educação é a única Solução.

Então, o que há de errado, o que se deve fazer, como fazer, quando fazer? Veja bem, com uma disciplina só por dia, haveria menos tumulto, menos transitar nos corredores, menos equipamentos sendo mudados de sala, e se estragando nos corredores, mais tempo pra iniciar e concluir assuntos, mais descanso para os alunos que só teriam a tarefa de uma disciplina por dia, e até os professores poderiam estar mais a vontade e se reunirem para discutirem como interagir as disciplinas, trocar textos pra serem explorados por esta ou aquela disciplina, haveria aí uma reorganização, um despertar para o ato de aprender, poderia se ter tempo para explorar o que o aluno queira trazer para ser discutido em sala, e os debates poderiam além de produzir aprendizado, também tirar dúvidas dos demais, todos ganhariam.

Divulgação

COLUNA MARLI 1

 

A base de tudo é o trabalho planejado, interdisciplinar, as aulas seriam um processo de problematização da realidade, todos estariam pensando e fazendo ao mesmo tempo em que aprendem, passar-se-ia do falar para o aluno ouvir, depois ele fazer exercícios engessados que são corrigidos de acordo com o livro didático para se dar mais atividades aos alunos, pois a aula seria um processo do pensar e executar, o tempo todo, tornar-se-ia interessante a partir do momento em que o aluno não seria mais ouvinte e sim participante., preparando-os assim para uma real participação social.

As tarefas poderiam ser em grupo, assim a criações do produto dos alunos e os resultados do aprendizado poderiam ser interagidos e trazidos de novo às discussões em sala, onde expostos as suas pesquisas, descobertas, curiosidades e vivências valorizadas como tema-problema do dia a dia em busca de soluções tão aguardadas.

A sociedade precisa entender que a Educação é o único caminho para resgatar-se a disciplina, a ética, a auto responsabilidade, a valorização de cada ser com seu conhecimento empírico junto às teorias didáticas para que todos possam viver uma Realidade Melhor e de Qualidade de Vida.

Comece hoje seu trabalho, sua parte na tarefa de um Brasil melhor: Valorize o Professor que você conhece ou dá aulas a seu filho ou filhos, valorize a escola do seu Bairro, de sua Comunidade, contribua, apoie, participe, interaja e veja o que acontece, como acontece e quando acontece. Faça parte desse Pequeno, mas Honroso seguimento chamado Educadores para um Brasil Melhor da melhor forma que você puder ou encontrar, apoiar, valorizar e defender já é uma grande contribuição!



Comente esta notícia