NOVA MUTUM, 24 de Junho de 2024
icon weather 21 º 32 º
DÓLAR: R$ 5,39
Logomarca

GERAL Quinta-feira, 16 de Dezembro de 2021, 09:36 - A | A

16 de Dezembro de 2021, 09h:36 - A | A

GERAL / OPORTUNIDADE

IBGE abre 46 vagas para o Censo 2022 em Nova Mutum-MT

Assessoria



Inscrições para ACM - Agente Censitário Municipal, ACS - Agente Censitário Supervisor (nível médio) e recenseador (nível fundamental) vão apenas até o dia 29 de dezembro de 2021; estão abertas também inscrições para processos para ACAI  - Agente Censitário de Administração e Informática - e para CCA - Coordenador Censitário de Área (nível médio).

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) vai contratar mais de 200 mil funcionários temporários em todo o país para a realização do Censo Demográfico 2022. Em Mato Grosso, há 3.624 vagas em quatro Processos Seletivos Simplificados (PSS) com inscrições abertas.

São 134 chances para agente censitário municipal (ACM) e 340 oportunidades para agente censitário supervisor (ACS) no estado. Essas duas funções estão no mesmo processo seletivo, que exige escolaridade de nível médio completo. As inscrições começam nesta quarta-feira (15-12) e vão até o dia 29 de dezembro de 2021. Em Nova Mutum, são 2 vagas para ACM e 5 para ACS.

Os melhores colocados em cada município ocuparão a vaga de agente censitário municipal, que será o responsável por coordenar a coleta do Censo 2022 naquela cidade. Os demais agentes censitários supervisionam as equipes de recenseadores. As remunerações dessas duas funções são de R$ 2.100 para ACM e de R$ 1.700 para ACS, com jornada de 40 horas semanais, sendo oito horas diárias.

vagas censo 2022

Além do salário, ACM e ACS terão direito a auxílio-alimentação, auxílio-transporte, auxílio pré-escola, férias e 13º salário proporcionais. Os contratos dos dois cargos terão duração prevista de cinco meses, podendo ser renovados.

O IBGE também vai contratar 3.103 recenseadores em todo o estado de Mato Grosso. Em Nova Mutum há 39 vagas disponíveis. A exigência é de nível fundamental completo. Esse profissional é o responsável por entrevistar os moradores para coletar os dados. Ele é remunerado por produtividade, de acordo com o número de residências visitadas e pessoas recenseadas, considerando ainda a taxa de remuneração de cada setor censitário e o tipo de questionário preenchido (básico ou amostra).

Os recenseadores terão direito ainda a férias e 13º salários proporcionais. A jornada de trabalho recomendável é de, no mínimo, 25 horas semanais. Os contratos terão duração prevista de três meses, podendo ser renovados. As inscrições para o cargo de recenseador começam nesta quarta-feira (15-12) e vão até 29 de dezembro de 2021.

A taxa de inscrição para as funções de nível médio é de R$ 60,50, e para recenseador, de R$ 57,50. Os valores podem ser pagos em qualquer banco, casa lotérica ou pela internet. Os quadros de distribuição das vagas estão disponíveis para consulta no site da Fundação Getúlio Vargas (https://conhecimento.fgv.br/concursos/ibgepss21), empresa organizadora dos dois processos seletivos.

As provas dos dois processos seletivos serão realizadas em todos os municípios onde houver vagas, no dia 27 de março de 2022, em períodos diferentes, o que permite que o candidato participe tanto da seleção de agente censitário quanto da de recenseador.

IBGE prepara apostila para ajudar candidatos nos estudos

Os candidatos a recenseador serão selecionados por uma prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, com 10 questões de Língua Portuguesa, 10 questões de Matemática, 5 questões sobre Ética no Serviço Público e 25 questões de Conhecimentos Técnicos. A prova será aplicada no dia 27/03/2022.

“O conteúdo a ser cobrado na prova está detalhado no edital. Disponibilizamos também uma apostila de conhecimentos técnicos, preparada pelo IBGE, para que o candidato obtenha os conhecimentos necessários para responder as questões sobre a operação censitária. A apostila e o Código de Ética do IBGE estão disponíveis no site da FGV”, afirma Bruno Malheiros.

Os candidatos aprovados na primeira etapa receberão um treinamento presencial e à distância, de caráter eliminatório e classificatório, com duração de cinco dias e carga horária de oito horas diárias. Os candidatos que tiverem no mínimo 80% de frequência no treinamento receberão uma ajuda de custo para transporte e alimentação. As contratações ocorrem logo em seguida.

vagas censo 2022

Candidato que descumprir protocolos contra a Covid-19 pode ser eliminado

Todas as etapas do Censo 2022, incluindo as provas, treinamentos e a coleta dos dados, seguirão protocolos sanitários de prevenção à Covid-19. Bruno Malheiros explica que, no dia do exame, o candidato que descumprir as medidas de proteção será eliminado do processo seletivo.

Será exigido o uso obrigatório de máscaras e o distanciamento seguro entre candidatos e aplicadores de prova. "Vamos disponibilizar álcool em gel em todos os locais de prova e todos deverão seguir as medidas para evitar aglomerações, respeitando as legislações locais”, disse o coordenador de RH do IBGE. Os mesmos procedimentos deverão ser seguidos nos treinamentos presenciais dos recenseadores.

Coleta do Censo 2022 será presencial, por telefone ou internet

Ciente do contexto de pandemia, o diretor adjunto de Pesquisas do IBGE, Cimar Azeredo, acrescenta que o Instituto está desenvolvendo protocolos que garantam a segurança do recenseador e do morador durante a coleta das informações. Além dos procedimentos de segurança, como uso de máscara, álcool e distanciamento mínimo, o morador terá a opção de responder ao recenseador presencialmente, por telefone ou ainda preencher o questionário pela internet.

“Essas três formas de coleta serão utilizadas durante a operação do Censo 2022. De qualquer forma, o recenseador terá que ir ao domicílio, seja para realizar a entrevista no local, obter o telefone do morador ou fornecer o link e a chave de acesso ao questionário para que o próprio morador preencha o questionário pela internet. O IBGE vai visitar mais de 70 milhões de domicílios. Estamos trabalhando para que a pesquisa que retrata o país seja realizada com segurança para todos”, garante Cimar.



Comente esta notícia