NOVA MUTUM, 28 de Maio de 2024
icon weather 10 º 24 º
DÓLAR: R$ 5,15
Logomarca

GERAL Quinta-feira, 16 de Novembro de 2017, 13:03 - A | A

16 de Novembro de 2017, 13h:03 - A | A

GERAL / GERAL

Nova Mutum: Novo modelo de hidrômetro será exigido a partir de 2018

Assessoria
Nova Mutum



O SAAE Nova Mutum iniciou em 2017 um programa de adequação dos hidrômetros, que são os aparelhos que medem continuamente o volume de água consumido em cada imóvel. O programa está sendo executado em três frentes:

1) Substituição dos hidrômetros com mais de cinco anos de uso ou limite de contagem excedido;

2) Implantação do novo padrão de hidrômetro obrigatório apenas para novas ligações de água;

3) Realocação dos hidrômetros instalados dentro do lote para o lado de fora.

SUBSTITUIÇÃO

Os hidrômetros considerados vencidos – com mais de cinco anos de uso ou limite de contagem excedido – estão sendo trocados pelo SAAE sem custo ao consumidor. O serviço é gratuito, exceto se for constatada alguma irregularidade no hidrômetro que está sendo retirado.

“Assim como qualquer outro equipamento mecânico, o hidrômetro se desgasta com o passar do tempo e pode perder a exatidão da medição. Como o valor da conta de água é calculado em função do volume de água que ele registra, é justo que a medição seja sempre confiável e correta”, explica o engenheiro sanitarista do SAAE Nova Mutum, Giovanni Batista.

O SAAE aconselha os consumidores a revisarem frequentemente as instalações hidráulicas do seu imóvel a fim de detectar possíveis vazamentos e acompanhar diariamente o consumo de água. Isso ajuda a reduzir a conta e evitar desperdícios.

NOVO PADRÃO

A partir de 2018, todas as novas ligações de água em Nova Mutum deverão seguir um novo modelo, que consiste em uma caixa protetora padrão instalada no muro da unidade consumidora, a exemplo dos medidores de consumo de energia elétrica.

“Hoje, quando o consumidor solicita uma nova ligação, ele tem o custo da compra do cavalete, que fica em torno de sessenta reais. Com o novo modelo, o consumidor não pagará mais caro. O custo da caixa protetora é praticamente o mesmo e estará disponível nas lojas de materiais de construção da cidade. O consumidor só precisa alocar a caixa no muro do imóvel, assim como já é feito com o padrão de energia”, explana a diretora do SAAE Nova Mutum, Carmem Casagrande.

REALOCAÇÃO

Antigamente era comum que muitos cavaletes fossem instalados do lado de dentro do muro. Com o tempo isso passou a dificultar o trabalho dos leituristas, levando o SAAE a iniciar uma operação de realocação dos cavaletes e hidrômetros para o lado de fora dos lotes. A realocação não tem custo para o dono do imóvel e, por não se tratar de uma nova ligação, mantém o modelo antigo de ligação predial, com cavalete.

A diretora do SAAE esclarece ainda que medidas semelhantes já são adotadas em diversas outras cidades pelo país com o intuito de otimizar o serviço, e que toda a rede municipal de água será contemplada pelo programa, seguindo os critérios técnicos recomendados pelo INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial), ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) e normas internas do SAAE.



Álbum de fotos

Comente esta notícia