NOVA MUTUM, 24 de Junho de 2024
icon weather 21 º 32 º
DÓLAR: R$ 5,39
Logomarca

GERAL Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2017, 19:50 - A | A

23 de Fevereiro de 2017, 19h:50 - A | A

GERAL /

Sicredi Ouro Verde comemora 27 anos nesta sexta-feira



Presente em 15 municípios de Mato Grosso, a cooperativa alcança, ano a ano, grandes avanços, sustentada pela participação dos seus associados.

A Sicredi Ouro Verde MT comemora nesta sexta-feira, dia 24 de fevereiro, 27 anos de fundação. Figurando entre as maiores cooperativas de crédito do Sistema Sicredi e do país, a instituição financeira fortalece, ano a ano, sua missão de agregar renda para os associados e para as comunidades. Nos 15 municípios mato-grossenses em que está presente, a cooperativa atua como instituição financeira balizadora de mercado, o que representa economia para os associados, além de resultados ao final de cada exercício, que retornam para a comunidade.

Em 2016, cerca de R$130 milhões foram mantidos na região, graças à existência da cooperativa. Este número considera os resultados que retornam diretamente aos associados, como o pagamento de juros ao capital investido e a distribuição das sobras, além da economia gerada nas operações efetuadas na cooperativa (como o uso de cartões, consórcio, cheque especial, diferença de IOF e taxas de crédito), em comparação com as taxas médias praticadas pelos maiores bancos nacionais. “São recursos que, caso os associados tivessem trabalhado com outros bancos em vez de trabalhar com a cooperativa, teriam ido parar no bolso dos banqueiros”, explica o presidente da Sicredi Ouro Verde MT, Eledir Pedro Techio.

Resultado da união de sete cooperativas mato-grossenses, a Sicredi Ouro Verde MT alcançou, ao longo de 27 anos, grandes avanços, sustentada pela participação dos associados - que hoje somam mais de 56 mil. Desde que a semente do cooperativismo de crédito foi plantada nos municípios de Lucas do Rio Verde e Nova Mutum, em fevereiro de 1990, por produtores rurais que buscavam alternativas para a crise econômica vivenciada na época, a cooperativa cresceu, chegando, em 2016, a R$437 milhões em patrimônio líquido e administrando cerca de R$1,24 bilhão em recursos totais, com uma carteira de crédito de R$1,18 bilhão.

A atuação preocupada com a comunidade, entretanto, sempre foi além dos números expressivos dos resultados financeiros. Programas como o Cooperar e Crescer, que fomenta o desenvolvimento local, e A União Faz a Vida, programa de educação cooperativa que envolve cerca de 40 mil crianças e adolescentes, promovem a cultura da cooperação e contribuem para o crescimento e melhoria da sociedade. “São amostras de que a cooperativa é importante economicamente, mas é ainda mais importante socialmente, porque assume seu papel de instituição da comunidade”, salienta Eledir Techio.

Fonte:Assessoria



Comente esta notícia