NOVA MUTUM, 23 de Setembro de 2021
icon weather 24 º 41 º
DÓLAR: R$ 5,29
Logomarca

LUCAS DO RIO VERDE Sexta-feira, 02 de Julho de 2021, 11:45 - A | A

SAÚDE

Infecções sexualmente transmissíveis aumentam no primeiro semestre em Lucas

Segundo a Secretaria de Saúde, casos de sífilis subiram cerca de 32%

Ascom Prefeitura/ Aline Albuquerque
Lucas do Rio Verde-MT

Foto: Assessoria

image

Apesar de poderem ser facilmente evitadas com uso de preservativo, as Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) continuam sendo registradas. Em Lucas do Rio Verde, a Secretaria de Saúde constatou aumento nos casos confirmados de ISTs no primeiro semestre desse ano, se comparado com o mesmo período do ano passado. 

Nos primeiros seis meses de 2021 foram 9 notificações para hepatites virais, 22 notificações para o HIV e a sífilis, com o maior aumento, teve 49 casos positivos da doença. Um total de 80 pessoas  acometidas por IST no município, dos 2.385 testes realizados. 

Os casos confirmados de ISTs somaram 70 no primeiro semestre de 2020: 21 notificações de HIV, 12 de hepatites e 37 de sífilis. Com isso, a sífilis aumentou cerca de 32%, doença em alerta pelo Ministério da Saúde pela consecutiva alta nos casos. 

“Caso o teste seja positivo para alguma doença, logo no momento do diagnóstico o paciente recebe orientações sobre o tratamento inicial. Depois realizamos acompanhamento desse paciente e, se necessário, encaminhamos para os médicos especialistas”, explicou Alexander Brito, coordenador da Atenção Básica do município sobre o atendimento no Sistema Único de Saúde após o resultado. 

Alerta para sífilis

Conforme Boletim do Ministério da Saúde, a sífilis foi a doença sexualmente transmissível que mais aumentou na última década. O número de casos registrados da chamada sífilis adquirida (transmitida por relação contato sexual) passou de 3.925 em 2010 para 152.915 em 2019 

Os casos em gestantes da sífilis adquirida (tratada de forma separada para este grupo) também aumentaram de 10.070 para 61.127. A forma congênita da doença, transmitida da mulher para o feto, aumentou de 2.313 para 6.354 em 10 anos. (Boletim out/2020)

Teste e prevenção 

O teste rápido fica pronto em cerca de 15 minutos e é capaz de detectar o HIV, sífilis, hepatite B e hepatite C. Qualquer pessoa pode fazer o teste rápido, disponível em todos os postos de saúde. 

A única e efetiva forma de prevenção é o uso de preservativo durante as relações sexuais, principalmente para quem tem mais de um parceiro sexual. 

Os PSFs disponibilizam à população, de forma gratuita, os preservativos, tanto masculinos quanto femininos.

Álbum de fotos

Foto: Assessoria

Foto: Assessoria



Imprimir

Comentários