NOVA MUTUM, 17 de Julho de 2024
icon weather 14 º 25 º
DÓLAR: R$ 5,43
Logomarca

POLÍCIA Quarta-feira, 11 de Agosto de 2021, 11:31 - A | A

11 de Agosto de 2021, 11h:31 - A | A

POLÍCIA / CRUELDADE SEM LIMITE

Pai e madrasta espancam crianças após flagrarem filme pornô em celular; veja fotos

Segundo a denúncia, as agressões foram tantas que a filha menor do homem desmaiou. Caso aconteceu no último sábado em Sapezal terminou com o casal preso.

João Aguiar/RepórterMT
Sapezal-MT



Pai e madrasta foram presos após terem espancado três crianças de 7, 8 e 10 anos, na noite de sábado (07), no município de Sapezal (480 km de Cuiabá). A mais nova só parou de ser agredida quando, segundo a denúncia, ter desmaiado. Os dois foram liberados após pagarem fiança.

Em conversa, a mãe relatou que o ex-marido, identificado como A.M, justificou que bateu nos filhos após flagrar assistindo vídeos pornográficos no celular.

Ela contou que o pai tem direito a ficar com os filhos em alguns dias da semana.

As agressões ocorreram na noite de sábado. O primeiro a ser agredido teria sido o menino mais velho, 10 anos. Ele ficou com vários ferimentos pelo corpo. A segunda, foi uma das meninas, de 8 anos.

Já a mais nova, 7, foi a que mais apanhou, segundo mãe. A criança só parou de ser espancada pelo pai e pela madrasta, pois, desmaiar.

O homem teria de devolver as crianças para a mãe na manhã de domingo (08). No dia, a mulher relatou que ligou várias vezes para o ex-companheiro para saber onde os menores estavam, e ele pedia mais um tempo para entregá-las.

Na segunda, as crianças foram devolvidas. Elas estavam com vários machucados e hematomas por conta das agressões. A mulher perguntou o que havia acontecido e o pai relatou que flagrou eles assistindo vídeos pornográficos.

“Isso não justifica o espancamento dos meus filhos. Nada justifica o que eles fizeram. São crianças, são anjinhos. Eu quero que a justiça seja feita”, afirmou a mãe.

Ainda de acordo com a mulher, a sua filha de 7 anos teve que ser encaminhada para o hospital por conta das agressões. Ela estava com muitas dores e teve que ficar sob os cuidados médicos na unidade.

A mulher contou que registrou um boletim de ocorrência contra o pai e a madrasta da criança, que chegaram a ser presos, mas pagaram fiança e foram liberados. Ela ainda solicitou medidas protetivas contra o ex, para que ele seja impedido de ver as crianças novamente.

O caso será investigado pela Polícia Civil de Sapezal.



Álbum de fotos

Foto: RepórterMT

Foto: RepórterMT

Foto: RepórterMT

Foto: RepórterMT

Foto: RepórterMT

Foto: RepórterMT

Foto: RepórterMT

Foto: RepórterMT

Foto: RepórterMT

Foto: RepórterMT

Foto: RepórterMT

Foto: RepórterMT

Foto: RepórterMT

Foto: RepórterMT

Comente esta notícia