NOVA MUTUM, 24 de Maio de 2024
icon weather 15 º 31 º
DÓLAR: R$ 5,14
Logomarca

GERAL Sexta-feira, 01 de Dezembro de 2017, 14:29 - A | A

01 de Dezembro de 2017, 14h:29 - A | A

GERAL / CUIDADO

Vigilância faz alerta para ocorrências de acidentes por animais Peçonhentos em Nova Mutum

Assessoria
Nova Mutum



Em 2017 cresceram os casos de pessoas picadas por animais peçonhentos. Diante disso, a Vigilância Epidemiológica de Nova Mutum está alertando a população para adotarem medidas preventivas.

Uma análise recente da Secretaria de Saúde revelou que somente este ano foram registradas 38 ocorrências, sendo 22 por escorpiões, 14 por serpentes e 02 por aranhas.

No comparativo com 2016 houve um crescimento de 15% no número de acidentes, sendo que escorpiões são responsáveis 57,9% das ocorrências em Nova Mutum.

Em Mato Grosso entre 2015 e 2016 foram registrados 1.278 acidentes e 18 óbitos.

Conforme a enfermeira Luciane Mayer, coordenadora das Vigilâncias a adoção de algumas medidas simples pode impedir o contato ou os acidentes com animais peçonhentos. "A maioria das pessoas não conhece os animais e, quando ocorre o contato, não dá o devido valor para o evento, por não achar grave. Mas, se ocorrer algum acidente com esse tipo de animal, é importante procurar imediatamente o serviço de saúde mais próximo", recomenda.

A Enfermeira destaca ainda que com a chegada do período das chuvas os animais peçonhentos são obrigados a sair dos seus esconderijos e procurar novo abrigo, tanto em áreas urbanas quanto rurais. "É por isso, que neste período não é difícil encontrá-los nas proximidades das casas e jardins. O escorpião, por exemplo, se alimenta de baratas e essas, acabam atraindo os escorpiões para dentro das residências, onde procuram abrigo e alimento, aumentando o número de acidentes. Além disso, o depósito e acúmulo de lixos, entulhos e materiais de construção junto às habitações podem servir de abrigo e esconderijo para os animais peçonhentos", explica.



Álbum de fotos

Assessoria

Assessoria

Assessoria

Assessoria

Comente esta notícia