Nova Mutum, 03 de Abril de 2020
DÓLAR: R$
Logomarca

Quinta-Feira, 19 de Março de 2020, 15h:45 | A | A

POLÍCIA

Delegado aponta que morte de advogado no Nortão foi encomendada e pistoleiros estavam em Sinop

Por: Só Notícias

A morte do advogado Milton Queiroz Lopez, de 51 anos, no próprio escritório dele, no centro de Juara (291 quilômetros de Sinop) foi encomendada e executada por pistoleiros. A confirmação foi feita pelo delegado da Polícia Civil responsável pelas investigações do caso, Albertino Félix de Brito, em entrevista, ao Só Notícias. “O advogado estava trabalhando, exercendo o Direito. Foi algo muito grave e chocou bastante os moradores da região. Os presos foram ouvidos. Um deles contou que envolveu dinheiro, pistolagem. Um crime encomendado, mas a polícia ainda está em investigação. Já sabemos que foi um crime de execução por encomenda de pistoleiros”. “Os dois presos são réus confessos. Um ficou em silêncio durante o interrogatório”.

De acordo com o delegado, os dois homens, de 48 e 23 anos, preso por envolvimento no crime estavam morando em Sinop. “Inclusive a caminhonete que usaram para fugir após o crime tem placas de Sinop”. “A prisão foi graças a um trabalho muito bem feito com a troca de informações”.

O crime ocorreu na terça-feira pela manhã. Toda a ação criminosa foi gravada pelas câmeras de segurança. O suspeito entrou no escritório e teria simulado que precisava de atendimento, ficou alguns minutos na sala de Milton, que estava vendo alguns papéis quando o assassino se levantou, tirou o revólver da cintura e deu três tiros à queima-roupa, a menos de um metro de distância. O advogado estava sentado e não teve chance de tentar se defender. Dois disparos foram na cabeça e ele conseguiu andar alguns metros, caindo na porta do escritório.

Divulgação

suspeitos de matar advogado em juina são presos

Já os dois homens foram presos pela Força Tática de Sinop, na MT-220, nas proximidades de Americana do Norte pouco tempo depois e apreendido revólver com seis munições. Eles foram indiciados por homicídio qualificado e por porte ilegal de arma de fogo. Os dois foram encaminhados para cadeia de Juara e já tiveram as prisões convertidas em preventiva pela justiça.

O corpo de Milton Queiroz foi trasladado, de avião, para cidade de São Francisco de Sales, Minas Gerais. De acordo com o presidente da 20ª Subseção da Ordem dos Advogados de Brasil (OAB), Ghyslen Robson Lehnen, que acompanhou toda a situação, o advogado atuava há muitos anos nas áreas civil, criminal e trabalhista.

GALERIA DE FOTOS

COMENTÁRIOS





ENQUETE POWER MIX

VOCÊ É CONTRA OU A FAVOR DA ABERTURA DO COMÉRCIO EM NOVA MUTUM-MT?

Obrigado pela participação