NOVA MUTUM, 13 de Junho de 2024
icon weather 22 º 32 º
DÓLAR: R$ 5,37
Logomarca

GERAL Quinta-feira, 30 de Dezembro de 2021, 14:42 - A | A

30 de Dezembro de 2021, 14h:42 - A | A

GERAL / EFEITO GREVE

Governo estuda processo seletivo para substituir policiais penais

Medida é avaliada para suprir os serviços suspensos pelos grevistas. A proposta deve ser apresentada nos próximos dias já com o edital para o lançamento do seletivo.

Repórter MT



O Governo do Estado estaria analisando a possibilidade de realizar um processo seletivo para contratar pessoal e substituir os policiais penais que estão em greve, como forma de manter os serviços nas unidades prisionais.

A proposta deve ser apresentada nos próximos dias já com o edital para o lançamento do seletivo. Caso seja aceita, em janeiro deverá ser publicado o certame.

A greve dos policiai penais já foi considerada ilegal pela Justiça. A categoria, que antes era considerada agente prisional, conseguiu ser equiparada a polícia, o que a impede de exercer o direito de greve, pela Constituição Federal.

Já são três decisões contrárias a greve, somente no Tribunal de Justiça de Mato Grosso. Na última decisão, o desembargador Pedro Sakamoto determinou o bloqueio das contas dos dirigentes do sindicato e também do próprio Sindspen, para pagamento da multa diária pela manutenção da greve e que vai contra a decisão.

O Judiciário também já determinou que o policial penal tenha o ponto cortado. Além disso, quem se negar a receber reeducando ou atrapalhar o trabalho nas unidades prisionais, seja preso em cela separada dos demais detentos, por desobediência e descumprir decisão judicial.



Comente esta notícia