NOVA MUTUM, 23 de Maio de 2024
icon weather 23 º 33 º
DÓLAR: R$ 5,15
Logomarca

GERAL Domingo, 07 de Outubro de 2018, 22:14 - A | A

07 de Outubro de 2018, 22h:14 - A | A

GERAL / ELEIÇÕES 2018

Mauro vence com 59% dos votos válidos e DEM volta a comandar MT após 24 anos

RDNEWS



Com mais de 58% dos votos válidos (670.732), Mauro Mendes foi eleito o 56º governador de Mato Grosso, nas eleições deste domingo (07). Com a vitória, Mauro leva o DEM, antigo PFL, de volta ao Palácio Paiaguás após 24 anos.

Com 81% dos votos apurados, Mauro venceu a disputa contra o senador Wellington Fagundes (PR) e o governador Pedro Taques (PSDB) que, pela primeira vez na história da política contemporânea do Estado, não conseguiu se reeleger.

Conforme a apuração dos votos, Wellington recebeu 19,63% (223.450). Taques ficou em terceiro, com 18,75% dos votos (213.385). Arthur Nogueira (Rede) obteve 1,7% (19.337) e Moisés Franz (Psol), 1% (12.087).

O último governador do DEM foi Jayme Campos, quando a sigla ainda era denominada PFL. Ele foi assumiu o comando do Executivo em março de 1991, no lugar de Edson Freitas de Oliveira (então no PMDB), que por sua vez, assumiu o cargo após Carlos Bezerra (MDB) renunciar para disputar o Senado – foi derrotado por Julio Campos.

Fundado em 24 de janeiro de 1985, logo após a eleição indireta do então governador mineiro, Tancredo Neves, do PMDB, à Presidência da República, o PFL passou a ser DEM em 2007.

Desde a saída de Jayme, o Governo foi comandado por Dante de Oliveira (1995-1998 e 1999-2002), Rogério Salles (2002), Blairo Maggi (2003-2007 e 2007-2010), Silval Barbosa (2010 e 2011-2014) e Taques.

Curta trajetória

Aos 54 anos de idade, Mauro aderiu ao DEM em fevereiro deste ano, após deixar, junto com seu grupo político, o PSB – sigla que o elegeu prefeito de Cuiabá em 2012. Mauro iniciou sua carreira política em 2008, quando, pelo PR, foi derrotado por Wilson Santos (PSDB) na briga pelo Palácio Alencastro.

Em 2010, já no PSB, Mauro recebeu 31,85% dos votos (472,4 mil), mas foi derrotado por Silval Barbosa (ex-MDB), reeleito governador com 51,21% (759,8 mil votos). Dois anos depois, Mauro foi eleito prefeito em segundo turno com 169.688 votos (54,65%).

 Há dois anos, Mauro desistiu de buscar recondução ao cargo de prefeito. Aliado de Taques desde as eleições de 2010, o democrata integrou grupo que lançou Wilson, derrotado pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).

Ex-prefeito da Capital

A eleição deste ano também marca a volta de um ex-prefeito de Cuiabá ao comando do Paiaguás. O último foi Dante, eleito em 1994, após comandar o Executivo municipal por 4 anos.

Desde o início da Nova República (após o fim do regime militar), Mauro é o quarto não mato-grossense a se tornar governador. O democrata nasceu em Anápolis, Goiás. Rogério é natural do Paraná, assim como Silval. Já Blairo nasceu no Rio Grande do Sul.



Comente esta notícia