NOVA MUTUM, 20 de Julho de 2024
icon weather 16 º 35 º
DÓLAR: R$ 5,60
Logomarca

GERAL Terça-feira, 07 de Abril de 2015, 19:34 - A | A

07 de Abril de 2015, 19h:34 - A | A

GERAL /

Nova Mutum: Vereadores participam de reunião para discutir asfaltamento da MT-140



Na tarde desta segunda-feira, 06-04, lideranças estaduais estiveram reunidos no município de Santa Rita do Trivelato para discutir o asfaltamento da MT-140, ligando Trivelato a região de Campo Verde. Representando o Poder Legislativo de Nova Mutum, participaram os vereadores José da Paixão Nonato (presidente), Lucas Badan Faria (vice presidente), Francisco Assis Pereira (1º secretário), André Piter da Silva (2º secretário), Luiz Carlos Gonçalves, Ataíde Luiz da Silva e Airton Pessi. Também participou o prefeito Adriano Pivetta.

Na oportunidade, o governador Pedro Taques firmou compromisso de asfaltar a rodovia MT-140, importante estrada para a região médio norte de Mato Grosso. Ele lembrou que essa é uma reivindicação antiga dos moradores da região e que irá buscar meios para pavimentar a rodovia urgentemente. “Nós todos não aguentamos mais essas promessas. Desde 2003 as pessoas estão esperando essa rodovia. Não vim fazer promessa, vim fazer um compromisso”, disse o governador.

Taques avalia que a pavimentação vai trazer desenvolvimento, tendo em vista que a rodovia é paralela a BR-163, sendo que as cidades cortadas por essa última impressionam por seus índices econômicos e de desenvolvimento humano. “O vice-governador Carlos Fávaro e eu sempre dissemos que não deixaremos nenhum mato-grossense pra trás e nós vamos pavimentar essa rodovia”, disse.

A Associação dos Beneficiários da MT-140 vai doar ao governo do Estado o projeto executivo de pavimentação da rodovia, que custou a entidade mais de R$ 3 milhões. Após isso o governo deve abrir a estrada nos trechos em que ela é apenas trilha. “Vamos juntar as patrulhas mecanizadas para abrir a estrada e depois a pavimentação”, afirmou.

A previsão é que a pavimentação da MT-140 diminua, em média, 260 quilômetros a distância entre a região produtora e a cidade de Rondonópolis, onde fica o terminal de intermodal, que escoa a produção para o Porto de Santos. Além de diminuir a distância até a Capital do Estado.

Fonte:Assessoria



Comente esta notícia