NOVA MUTUM, 23 de Setembro de 2021
icon weather 22 º 37 º
DÓLAR: R$ 5,29
Logomarca

POLÍCIA Domingo, 25 de Julho de 2021, 14:14 - A | A

OPERAÇÃO ROTA FINAL

Após dois meses foragido, dono da Verde Transporte se entrega à Justiça

Eder Pinheiro se apresentou à Polinter (Serviço de Polícia Interestadual), em Cuiabá na manhã deste domingo.

João Aguiar/RepórterMT

Foto: Divulgação

image

O proprietário da empresa Verde Transportes, Eder Pinheiro, se entregou à Polinter (Serviço de Polícia Interestadual), em Cuiabá, na manhã deste domingo (25). Ele estava foragido da Justiça há dois meses.

Eder tinha ordem de prisão expedida  pela Justiça de Mato Grosso desde o dia 14 de maio, quando foi deflagrada a 3ª fase da Operação Rota Final.

 

O nome do empresário foi incluído no Banco Nacional de Monitoramento de Prisões (BNMP) do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Ainda na tarde deste domingo, o empresário irá passar por audiência de custódia no Tribunal de Justiça de Mato Grosso. Caso a prisão seja mantida, ele deve ser encaminhado a uma cela especial no Centro de Custódia da Capital (CCC), pois, possui ensino superior.

No último dia 13 de julho, a defesa de Eder Pinheiro tentou reverter à ordem de prisão decretada contra ele pela 5ª vez. O recurso foi protocolado no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O pedido foi analisado pelo ministro Humberto Martins.  Em sua decisão, o magistrado alegou que “descabe examinar, em plantão judiciário, pedido de reconsideração, que poderá ser apresentado, após o término do recesso forense, ao próprio ministro a quem compete a relatoria do feito, caso queira o peticionário"

Em um recurso protocolado em junho, a defesa de Eder chegou a alegar o risco de contaminação com a covid-19 para tentar reverter à ordem de prisão. No entanto, o ministro Olindo de Menezes rejeitou o argumento.

A terceira fase da Operação Rota Final foi deflagrada no dia 14 de maio pelo Ministério Público de Mato Grosso, por meio do Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco) e do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco).

A operação apura crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e fraude a licitação do setor de Transporte Coletivo Rodoviário Intermunicipal de Passageiros de Mato Grosso (STCRIP-MT) promovida pela Secretaria de Infraestrutura do Estado de Mato Grosso e Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados (Ager) gestão do ex-governador Silval Barbosa.

A investigação, iniciada na Polícia Civil, foi encaminhada Gaeco em meados de 2019.



Imprimir

Comentários