NOVA MUTUM, 26 de Maio de 2024
icon weather 12 º 21 º
DÓLAR: R$ 5,17
Logomarca

AGRONEGÓCIOS Sábado, 18 de Agosto de 2018, 04:22 - A | A

18 de Agosto de 2018, 04h:22 - A | A

AGRONEGÓCIOS / AGRONEGÓCIO

Valor de Produção de Lavouras em MT aumenta e atinge R$ 69 bilhões; soja cresceu 9,8%

Só Notícias



O valor bruto da produção das lavouras em Mato Grosso, em 2018, é de R$ 69, 1 bilhões.  O crescimento passa de 19% se comparado com 2017 onde o valor foi de R$ 58,5 bilhões. O segundo maior valor é em São Paulo com R$ 51 bilhões mas houve queda em relação ao ano passado que atingiu R$ 54 bilhões.

Considerando o resultado de todos os Estados, o ministério da Agricultura conclui que  produtos com melhor desempenho são algodão, com aumento real de 43,2%, cacau (28,6%), café (8,5%), soja (9,8%), tomate (17,2%) e trigo (62,3%). Esses seis produtos representam 37,6% do VBP. Algodão e soja apresentam destaques recordes de valor na série analisada, desde 1990. Ambos são beneficiados por preços mais elevados do que em 2017, e recordes de produção.

De acordo com José Garcia Gasques, coordenador geral de Estudos e Análises da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, isso faz com que estados líderes nesses produtos, como Mato Grosso e Bahia, apresentem resultados excepcionais de faturamento neste ano.

Um grupo de produtos apresenta resultados desfavoráveis no comparativo com o ano passado. Entre estes encontram-se arroz, com queda real do valor de 20,8%, cana-de-açúcar (-7,3%), feijão (-29,1%), laranja (-19,6%), mandioca (-15,8%), e milho (-9,4%). Todos esses tiveram redução acentuada de preços e quantidades produzidas.

Na pecuária, todos os itens estão com valores inferiores aos de 2017. Os preços reais encontram-se em níveis menores que no ano passado, principalmente em suínos (-19,2%), frango (-6,3%), leite (-5,2%) e ovos (-11,5%). Preços internacionais mais baixos e redução do consumo interno, são apontados por Gasques como principais fatores que estão afetando o comportamento desse segmento, acrescenta o ministério.



Comente esta notícia