NOVA MUTUM, 24 de Maio de 2024
icon weather 23 º 32 º
DÓLAR: R$ 5,15
Logomarca

GERAL Quinta-feira, 18 de Janeiro de 2018, 20:04 - A | A

18 de Janeiro de 2018, 20h:04 - A | A

GERAL / JUSTIÇA

Nova Mutum: MP lança projeto de proteção à criança e adolescente em casos de violência sexual

FolhaMax
Nova Mutum



O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio das Promotorias de Justiça de Nova Mutum, em parceria com o Poder Judiciário, Polícias Militar e Civil, Conselho Tutelar, Assessoria Pedagógica do Estado e o município de Nova Mutum, lançou nesta quarta-feira (17) o “Projeto Luz – Nova Mutum protege suas crianças e adolescentes”.

O objetivo do projeto é criar um padrão a ser utilizado pela rede de proteção à criança e ao adolescente, em casos de violência sexual, de modo a garantir uma investigação célere e efetiva, buscando evitar a revitimização e reiteração delitiva.

A proposta é fomentar a atuação colaborativa de todos os integrantes da rede de proteção, criando uma rotina de atuação de cada parceiro, a fim de investigar e punir os casos de violência que surgirem, buscando, assim, prevenir novos crimes, ao mesmo tempo em que serão buscadas alternativas para minimização dos danos físicos, psicológicos e sociais sofridos pelas vítimas.

Dados nacionais do Disque 100 mostram que a violência sexual é uma realidade cada dia mais constante na sociedade atual, sendo que, apenas em 2016, 17,5 mil casos foram relatados. A maior parte destas denúncias se refere aos crimes de abuso sexual (72%) e exploração sexual (20%).

Apesar da gravidade deste tipo de delito e de reincidência de casos, no dia a dia de trabalho a rede de proteção à criança e ao adolescente não consegue exercer as funções protetivas e repressivas com excelência e efetividade necessárias para atender as demandas, pela ausência de um atendimento uniformizado.

Com a criação do projeto a proposta é criar um procedimento padronizado a ser seguido pelos integrantes da rede quando surgir a notícia de que uma criança ou adolescente foi vítima de violência sexual, estabelecendo o diálogo construtivo entre os componentes da rede de proteção.

Para que a rede atue em consonância, será feito um curso preparatório, entre os dias 19 e 28 de fevereiro, com os representantes de cada instituição parceira. A capacitação, com previsão de 20 turmas e duração de 8 horas/aula, a serem distribuídos em dois turnos, será ministrada por integrantes do Ministério Público Estadual, Polícias Civil e Militar e secretarias municipais e estaduais de Saúde e Educação.

Participaram da solenidade de lançamento do projeto, o Titular da Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente, Paulo Roberto Jorge do Prado, os promotores de Justiça de Nova Mutum, Ana Carolina Rodrigues Alves Fernandes, Henrique de Carvalho Pugliesi, as juízas Luciana de Souza Cavar Moretti e Ana Helena Alves Porcel Ronkoski, além dos representantes das demais instituições parceiras.



Álbum de fotos

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Comente esta notícia