NOVA MUTUM, 24 de Junho de 2024
icon weather 17 º 27 º
DÓLAR: R$ 5,39
Logomarca

GERAL Sexta-feira, 01 de Setembro de 2017, 16:15 - A | A

01 de Setembro de 2017, 16h:15 - A | A

GERAL /

Vândalos quebram barras de proteção instaladas pela Rota do Oeste na faixa de pedestre da BR-163



A Concessionária Rota do Oeste informa que as barras de proteção, instaladas na faixa exclusiva para pedestres com o intuito de organizar o tráfego e trazer segurança aos usuários da rodovia na altura do quilômetro 595 da BR-163, em Nova Mutum, foi vandalizada pela segunda vez na noite de quinta-feira (31).

Instalado na tarde da última quarta-feira (30), o dispositivo foi danificado por duas vezes em 24 horas. A Concessionária elaborou um boletim de ocorrência junto à Polícia Civil e já providenciou o conserto por entender que a segurança da maioria não pode ser comprometida em decorrência da atitude de poucos.

É importante ressaltar que a o dispositivo visa gerar mais segurança, uma vez que o local não é adequado para a travessia de motocicletas e o risco de acidentes é elevado. A motocicleta, segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), é um veículo como o carro de passeio e o caminhão, e portanto deve realizar a travessia da rodovia da mesma forma que eles, em retornos regularizados. De fato, esta prática implica em percorrer uma distância maior até o retorno, mas este é o padrão em rodovias duplicadas no Brasil, aonde a segurança vem em primeiro lugar. Vale lembrar que o uso de passagens de pedestres por motociclistas é uma infração prevista no CTB e passível de autuação.

As duas passagens para pedestres foram instaladas em julho de 2017 diante da preocupação com o número de pessoas que trabalham nas empresas existentes nas proximidades. A Rota do Oeste atendeu a uma solicitação da Prefeitura Municipal de Nova Mutum. Com a crescente utilização das travessias por motociclistas, o que coloca a vida deles próprios e dos pedestres em risco, foi identificada a necessidade da instalação das barras, a fim de ordenar o tráfego no local.

Fonte:Assessoria



Comente esta notícia