NOVA MUTUM, 17 de Junho de 2024
icon weather 21 º 32 º
DÓLAR: R$ 5,42
Logomarca

POLÍCIA Sexta-feira, 17 de Dezembro de 2021, 12:11 - A | A

17 de Dezembro de 2021, 12h:11 - A | A

POLÍCIA / PEDOFILIA CONSENTIDA

Homem "namora" menina de 13 anos e estupra cunhada de 8 com autorização da mãe das vítimas

O acusado e a mãe das garotas foram presos em flagrante por estupro de vulnerável na Capital.

Repórter MT



Um homem foi preso em flagrante nessa quarta-feira (15) pela Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica) após manter relacionamento amoroso com uma menor de 13 anos e, também, abusar da irmã dela, uma criança de 8 anos. 

Além da prisão do acusado, 19 anos, por estupro de vulnerável, a mãe das menores também foi presa pelo mesmo crime.

A mulher foi autuada em flagrante por permitir que a filha, adolescente mantivesse relacionamento com o homem.

O caso chegou ao conhecimento da Deddica após a mãe das vítimas procurar o Posto de Saúde, para atendimento da filha de 08 anos, que apresentava vermelhidão nas partes íntimas.

Após a consulta, o Conselho Tutelar foi acionado sobre a situação, a mãe e a menina foram conduzidas para a Deddica, onde a menor passou pela equipe psicossocial e revelou os abusos praticados pelo convivente da irmã.

Segundo a menor, a mãe chegava tarde do trabalho e o suspeito aproveitava quando a irmã ia dormir para ir ao seu quarto praticar os abusos.Diante dos fatos, os policiais foram até a residência da família, no bairro Três Barras, em Cuiabá, onde o acusado foi encontrado na companhia da adolescente de 13 anos e de uma menor de sete anos. 

Ele foi conduzido à Deddica, onde questionado, confessou que tem relacionamento amoroso com a adolescente há cinco meses e havia mantido relações sexuais com ela naquele dia.

Diante do fato foi preso em flagrante pelo crime de estupro de vulnerável praticado contra a adolescente e responderá em inquérito policial pelo mesmo crime em decorrência dos abusos praticados contra a irmã.

A mãe das menores também responderá pelo crime por permitir que a filha convivesse com o marido de sua filha.



Comente esta notícia