NOVA MUTUM, 23 de Julho de 2024
icon weather 19 º 34 º
DÓLAR: R$ 5,58
Logomarca

POLÍCIA Terça-feira, 28 de Novembro de 2023, 13:59 - A | A

28 de Novembro de 2023, 13h:59 - A | A

POLÍCIA / SERVIÇO DE PIRATARIA

Operação da PC mira em empresário de MT por vender "TV a gato" para 60 mil clientes

Gustavo Castro/Olhar Direto



Empresário não identificado de Mato Grosso foi alvo da Operação 404, deflagrado pelo Governo Brasileiro, nesta terça-feira (28), contra suspeitos de organizar e vender serviços piratas de streaming e TV por assinatura – incluindo transmissões clandestinas de jogos do Campeonato Inglês de Futebol (Premier League). Ele é suspeito de repassar as transmissões ilegais para cerca de 60 mil clientes. Não há informações precisas sobre em qual cidade mato-grossense o mandado foi cumprido.

Segundo apurado pela reportagem, a sexta fase da operação envolve ainda órgãos de aplicação da lei de Argentina, Estados Unidos, Peru e Reino Unido. Além disso, a própria organização da Premier League colabora com as investigações.

Ao todo, a operação cumpre 24 mandados de busca, sendo 22 no Brasil, um na Argentina e um nos Estados Unidos; derrubada de 606 sites piratas, sendo 238 hospedados no Brasil, 328 no Peru e 40 no Reino Unido – aproximadamente 100 deles ligados à pirataria dos jogos do Campeonato Inglês; e a retirada do ar de 19 aplicativos de streaming ilegal.

Delegado do Ministério da Justiça, Alesandro Barreto, disse que a operação visa derrubar esse tipo de crime, que prejudica o setor da indústria criativa.

"A pirataria é crime e traz diversos prejuízos no Brasil para a arrecadação de impostos, a geração de empregos. Afeta diretamente a indústria criativa. E as polícias, de maneira coordenada com o setor privado e as agências de aplicação da lei, estão atuando de maneira uniforme e dando o recado: pirataria é crime e precisa ser combatida", defendeu a autoridade policial.

Estimativas oficiais apontam que hoje, no Brasil, aproximadamente 47 milhões de usuários recorrem a algum serviço ilegal de streaming ou assinatura clandestina de TV – o que, também segundo entidades, gera um prejuízo de até R$ 12 bilhões ao ano.

Segundo Barreto, esses criminosos ganham dinheiro principalmente de duas formas: transmitindo sinais ilegais pela internet, de graça – mas com banners de publicidade que rendem lucro ao dono do site e vendendo assinaturas clandestinas por um preço mais baixo que os serviços oficiais.

Além dos crimes contra a propriedade intelectual, as autoridades apuram possíveis práticas de associação criminosa e lavagem de dinheiro. Outros crimes podem ser adicionados ao inquérito durante a fase de investigação.

Operação

O nome "Operação 404" faz referência ao código exibido por páginas em HTML quando o endereço virtual não foi encontrado ou não está disponível. E foi escolhido porque um dos principais objetivos da operação é, justamente, derrubar páginas que violam direitos autorais.



Comente esta notícia