NOVA MUTUM, 27 de Maio de 2024
icon weather 11 º 20 º
DÓLAR: R$ 5,17
Logomarca

GERAL Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017, 08:59 - A | A

24 de Novembro de 2017, 08h:59 - A | A

GERAL / ECONOMIA

Investimento para levar ferrovia até Nova Mutum deve passar dos R$ 7 bilhões, diz presidente

Só Notícias
Nova Mutum



O presidente da companhia ferroviária e de logística brasileira (Rumo), Júlio Fontana, disse, em entrevista, que o investimento previsto para expandir a linha férrea de Rondonópolis até Nova Mutum deve passar dos R$ 7 bilhões para construir mais de 680 quilômetros de trilhos, dependerá de investimentos e melhoramento na estrutura de trilhos, que passam por São Paulo para chegar até o porto de Santos. “Nós precisamos primeiro resolver o problema de São Paulo que tem um gargalo para ser resolvido para que possamos expandir a produção.  Isso só será possível com a renovação da malha ferroviária paulista. Já está tudo bem encaminhado. Agora, estamos aguardando o posicionamento do governo federal para que possamos viabilizar isso. A extensão da ferrovia em Mato Grosso só se viabiliza com esses investimentos com a malha paulista para que ela tenha capacidade para absorver essa enorme produção que está acontecendo no Estado”, analisou.

Júlio Fontana foi um dos palestrantes que participou do fórum "Ferrovias e a Integração dos Modais”, nesta 5ª, em Nova Mutum, onde esteve o governador Pedro Taques, o presidente do BNDES, Paulo Castro, o prefeito de Nova Mutum, Adriano Pivetta, que idealizou o fórum das ferrovias no município, secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Neri Geller, deputados, diretores da Agência Nacional de Transporte Terrestre, secretários e dirigentes de entidades do setor produtivo. 

A previsão é que a companhia transporte até o porto de Santos (SP) cerca de 30 milhões de toneladas de grãos somente do trecho até Rondonópolis. Fontana prevê que o investimento para expansão em Mato Grosso deve passar dos R$ 7 bilhões. "Porém, esse valor poderá mudar dependendo dos estudos técnicos de engenharia”.

O primeiro passo é 'levar' os trilho da Ferronorte de Rondonópolis a Cuiabá, com projeção de serem investidos R$ 1,3 bilhão. Em seguida, fazer a expansão para o Médio Norte.



Comente esta notícia