NOVA MUTUM, 17 de Julho de 2024
icon weather 17 º 31 º
DÓLAR: R$ 5,47
Logomarca

GERAL Quinta-feira, 24 de Junho de 2021, 17:04 - A | A

24 de Junho de 2021, 17h:04 - A | A

GERAL / MEIO AMBIENTE

Nova Mutum é convidada para representar o estado em II Congresso Internacional Cidades Lixo Zero

O evento aconteceu em Brasília e contou com a participação de outros países.

Ana Paula Dias com Assessoria
Nova Mutum-MT



A Coordenadora do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) e a Embaixadora Lixo Zero de Nova Mutum, Tania Cristina Niclotte, estiveram representando o estado de Mato Grosso no II Congresso Internacional Cidades Lixo Zero, que aconteceu em Brasília, nos dias 22, 23 e 24 de junho.

Ao todo 250 palestrantes, deles 24 de outros países. O objetivo do evento foi disseminar o conceito Lixo Zero e unir os integrantes da sociedade, para que a meta possa ser alcançada em nível municipal.

“Ser convidada para esse evento é um bom sinal. Já trabalhamos com o incentivo do descarte correto do lixo dentro do nosso município e poder levar para o nosso estado é muito valioso” - disse Carmem Casagrande, Coordenadora do SAAE.

O Congresso Internacional Cidades Lixo Zero ofereceu três dias de palestras e painéis com informações necessárias para subsidiar os gestores públicos e privados em suas decisões. A programação foi construída para difundir conceitos, dados, boas práticas e legislação vigente.

Foto: Assessoria

II Congresso Internacional Cidades Lixo Zero

 

Os convidados internacionais estiveram engajados diretamente com profissionais locais com o objetivo de acelerar o alcance da meta Lixo Zero por meio dos casos de sucesso desenvolvidos em outras partes do mundo, como na Itália, Suécia, Espanha e em outros países experientes em ações de sustentabilidade.

“Conseguimos entender as melhores práticas nacionais e internacionais para ajudar a construção de novas ideias e projetos. Especialistas e gestores de cinco continentes contaram o passo a passo e os resultados alcançados em cidades com características diversas, propostas que podem ser adaptadas e propagadas em qualquer lugar do mundo”, acrescentou a Embaixadora Tania Cristina Niclotte.



Comente esta notícia