NOVA MUTUM, 17 de Junho de 2024
icon weather 14 º 26 º
DÓLAR: R$ 5,41
Logomarca

GERAL Quarta-feira, 13 de Setembro de 2017, 17:58 - A | A

13 de Setembro de 2017, 17h:58 - A | A

GERAL /

Pedro Taques diz que greve do Detran é política, não negocia e vai mandar cortar ponto de servidor



Na clara queda de braço que voltou a travar com o Sindicato do Servidores do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Sinetran), o governador José Pedro Taques (PSDB) denunciou que a greve possui cunho político por causa da eleição interna da entidade, avisou que não irá negociar com grevistas e advertiu deve determinar o corte do ponto de quem não trabalhar.

O governador lamentou a manifestação de cerca de 60 servidores, no final da tarde esta segunda-feira, no saguão do Palácio Paiaguás, contida pela Polícia Militar, sob coordenação da Casa Militar.

Pedro Taques crê que existe intolerância da diretoria do Sinetran e que milhares de clientes do Detran de Mato Grosso estão sendo prejudicados.

É a quarta greve do Detran no atual governo. Já ficaram 72 dias em greve. Não permitiremos que o cidadão sofra prejuízo em razão da greve do Detran, disse Taques.

Por outro lado, os servidores do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso não demonstram intenção de voltar ao trabalho e encerrar a greve.

A presidente do Sindicato dos Servidores do Detran de Mato Grosso (Sinetran), Daiane Renner, não aceita a limitação pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Fonte:Enéas Jacobina



Comente esta notícia