NOVA MUTUM, 14 de Julho de 2024
icon weather 11 º 27 º
DÓLAR: R$ 5,43
Logomarca

GERAL Sexta-feira, 29 de Outubro de 2021, 13:02 - A | A

29 de Outubro de 2021, 13h:02 - A | A

GERAL / CAPTAÇÃO DE ÁGUA

Sema alerta sobre proibição de perfuração de poços em áreas urbanas

Multa por uso irregular da água pode variar de R$ 100 a R$ 50 milhões, dependendo da gravidade da infração

Sabrina Ventresqui | Sema-MT



Está proibida a perfuração de poços tubulares e a concessão de outorgas para captação subterrânea de água em área urbana, para uso residencial. A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) alerta que não é possível regularizar poços perfurados sem autorização ambiental. 

“Orientamos que não seja feita a perfuração ilegal, pois em caso de perfuração de poços em área urbana, a situação não poderá ser regularizada posteriormente. Além disso, a conduta pode ocasionar em multas e outras penalidades”, explicou o superintendente de Recursos Hídricos da Sema, Luiz Henrique Noquelli. 

A norma prevê que edificações urbanas devem obrigatoriamente receber água por uma conecção com redes públicas de abastecimento, e de esgotamento sanitário disponíveis.

A lei 9.433/97, que trata sobre a Política Nacional de Recursos Hídricos, tipifica essa conduta como infração às normas de utilização de recursos hídricos. Quem descumprir a Lei está sujeito a multas que variam de R$ 100 a R$ 50 milhões, de acordo com a  gravidade da infração.

A exceção se aplica aos casos em que o serviço público de abastecimento de água potável não esteja disponível, como em áreas rurais ou remotas. Nestas ocasiões, a Sema poderá realizar a autorização e outorga, mesmo que a coleta de água subterrânea seja para uso residencial.



Comente esta notícia