NOVA MUTUM, 24 de Maio de 2024
icon weather 15 º 31 º
DÓLAR: R$ 5,14
Logomarca

AGRONEGÓCIOS Terça-feira, 24 de Abril de 2018, 10:14 - A | A

24 de Abril de 2018, 10h:14 - A | A

AGRONEGÓCIOS / AGRONEGÓCIO

Milho segue valorizando em Mato Grosso

A Gazeta



A valorização da saca (60 kg) de milho chega a 12,78% em algumas regiões de Mato Grosso e a cotação se aproxima de R$ 30. Há uma semana, o preço máximo do alcançava R$ 27,15 em Campo Verde, segundo o Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária (Imea).

Preços futuros negociados na bolsa de valores B3 no dia 13, referentes aos contratos para maio, chegavam a R$ 38,88. A tendência é de manter cotação mais firme nos próximos meses, com chances de uma safra mais rentável aos produtores, afirmou o gestor técnico do Imea, Paulo Ozaki, nesta segunda-feira durante o lançamento da 5ª edição do Circuito Tecnológico Etapa Milho.

Demanda interna aquecida e valorização das cotações internacionais do cereal conduzem a esse novo cenário, diferentemente da última safra quando os preços ficaram abaixo do mínimo de R$ 16,50. “Há uma alavancagem nos preços porque algumas regiões precisam de mais milho para confinamento”, exemplifica Ozaki.

A última atualização da estimativa de produção traçada pelo Imea indica que serão colhidas 25,990 milhões de toneladas. “Com a perspectiva de condições climáticas mais favoráveis, a oferta cresceu 2,13% em relação ao relatório anterior”, registram os analistas do Imea no último boletim semanal.

Projeta-se consumo interno de 5,230 milhões (t), elevada principalmente pela demanda das usinas de etanol. O consumo interestadual está projetado em 4,980 milhões (t), estimulado pelo recuo produtivo em outros estados. Ao mercado internacional devem ser escoadas 15,680 milhões (t). Com a recuperação dos preços, a comercialização do milho chega ao patamar de 44%, acima da média de 40,6% registrada para este mesmo período nas últimas 5 safras.

Encerrou em março a semeadura dos 4,485 milhões de hectares de milho cultivados em Mato Grosso. Desde esta segunda-feira (23), 7 equipes técnicas visitarão lavouras de milho no Estado. O objetivo é reunir informações in loco sobre o uso de cultivares, adubação, presença e manejo de pragas, doenças e plantas daninhas, detalha o diretor técnico da Aprosoja, Wanderlei Dias Guerra.



Comente esta notícia